MÚSICA É CULTURA!!!

quarta-feira, abril 20, 2005

Mark Lewis and The Standards na Culturgest dia 27 de Abril



Do encontro entre a dança e a música, personificadas por Mark Tompkins (o coreógrafo) e Nuno Rebelo, nascem algumas versões de MY WAY, HEAVEN e AVEC LE TEMPS (Claude François, Talking Heads e Leo Ferré, respectivamente) que servem de pano de fundo às coreografias do autor e intérprete, Mark. O impulso criativo de Mark e Nuno fez com que dos ensaios das versões nascessem originais que serão apresentados este mês pela Transformadores através da distribuição do jornal Blitz e das lojas Fnac.
Depois de Mark apresentar o seu espectáculo SONG AND DANCE na Culturgest, agora é a vez da sua banda apresentar o rol de 15 canções que integram o álbum.
ALINHAMENTO DO CONCERTO:
1-Livin´ is deadly
2-Something More
3-Blind sight
4-Tilt
5-Stay alive
6-Heaven
7-Blind date
8-Now or never
9-Tempête À La Tour Eiffel
10-Clean man
11-Rub the steak
12-Private Eyes
13-Emotional Blackmail
14-Avec le temps
15-My Way


Mark Lewis (Tompkins) é um coreógrafo e encenador americano que vive em Paris. A sua companhia I.D.A., apresenta frequentemente as suas coreografias por toda a Europa e no resto do Mundo, desde há mais de 20 anos. Em muitos dos seus espectáculos Mark Lewis canta as suas próprias canções, bem como vários standards. O seu encontro com o compositor e guitarrista Nuno Rebelo deu origem ao desejo mútuo de formar uma banda, gravar um disco e dar concertos.

Nesta aventura, é particularmente excitante e curioso o background do grupo. Nuno Rebelo é compositor desde há muitos anos e foi membro dos Mler If Dada, banda que conta com uma série de edições ao longo dos anos 80. Tem sido responsável pela música de peças de teatro, filmes e bailados. Desde os anos 90 que se dedica à música de carácter experimental e de improviso mas dado o inicio do seu percurso não será estranho que volte às origens do Rock neste projecto. Vitor Rua, também músico dos anos 80 e actualmente dedicado à música experimental, iniciou a sua actividade no âmbito do Pop Rock (membro fundador dos GNR) e foi aproximando-se de tendências minimalistas e experimentalistas.

Alexandre Cortez é membro fundador dos Rádio Macau e do projecto Wordsong. Ao seu lado está Samuel Palitos que fez parte de bandas como os LX 90, Sitiados, Lulu Blind. Actualmente é membro fundador dos Flux e baterista dos Rádio Macau.

Com esta combinação de grandes talentos poderia esperar-se uma música experimental e bizarra. Mas a simplicidade das canções, a voz de Mark Lewis e os arranjos rock de Nuno Rebelo, dão origem a uma banda simultaneamente mainstream e contemporânea, difícil de classificar mas muito fácil de apreciar: Mark Lewis and the Standards.

Quando Vitor Rua ofereceu a Mark, no primeiro ensaio do conjunto, uma tela a óleo com o título Allucinogenic Band/ Agit Pop, mal sabia que o desenho se transformaria na capa do primeiro disco de Mark Lewis and The Standards.

Formação:

Voz – Mark Lewis
Guitarra eléctrica – Nuno Rebelo
Guitarra eléctrica – Vítor Rua
Baixo – Alexandre Cortez (Rádio Macau, Wordsong)
Bateria – Samuel Palitos (Flux, Rádio Macau)


Data de edição: 26 de Abril de 2005

Alinhamento do disco:

1- Stay Alive
2- Livin´ Is Deadly
3- Something More
4- Tilt
5- Heaven
6- Tempête À La Tour Eiffel
7- Now or Never
8- Blind Sight
9- Clean Man
10- Rub the Steak
11- Avec Le Temps
12- Private Eyes
13- Emotional Blackmail
14- Blind Date
15- My Way


Concertos:

23 Abril, no Centro de Artes Performativas do Algarve, 23h – FARO (289 828 784)

27 Abril, na Culturgest em Lisboa, 21h30 - 10 €; jovens até aos 30, 5€.





Para mais informações:
Departamento de Promoção – Ana Cabral
21 839 34 88/ 96 526 54 54